Serralves celebra 30º aniversário

63

Serralves

Hoje, dia 12 de Julho, a Fundação de Serralves comemora o seu 30º aniversário, inaugurando uma exposição na qual se destacam as obras produzidas especificamente para a instituição e integradas na sua coleção.

Os comissários da exposição – Marta Almeida, Ricardo Nicolau e Isabel Braga – explicaram ter procurado encontrar o que faz da coleção de Serralves “especial”, tendo concluindo que as “muitas obras feitas” especificamente para a instituição são um bom “resumo” da história da fundação criada em 1989 e do Museu inaugurado dez anos depois, em 1999.

“Viagem ao Princípio: Ida e Volta. 30 anos da Coleção de Serralves” vai estar em Serralves até 03 de novembro, com obras de artistas que apresentaram trabalhos especificamente realizados para Serralves como Mathieu Abonnenc, André Cepeda, Hamish Fulton, Runa Islam, Albuquerque Mendes, Charlotte Moth, Maria Nordman, Lygia Pape, Augusto Alves da Silva, Mariana Silva e Simon Starling, bem como de artistas que ali “tiveram importantes exposições”, como Pedro Cabrita Reis, Luc Tuymans ou Lothar Baumgarten.

Álvaro Lapa, António Dacosta, Ângelo de Sousa e Joaquim Rodrigo são outros dos criadores presentes na exposição e que estiveram ligados a Serralves desde o início, com obras que “integraram o núcleo constituído pela então Secretaria de Estado da Cultura” e que fazem parte da designada “coleção SEC”.

A exposição vai ter duas extensões, na Câmara do Porto e no Porto de Leixões, ambas a inaugurar até ao fim de julho.