Governo lança concurso para concessão do Forte da Ínsua, em Caminha

80

Forte Insua, Caminha, Programa Revive

O governo lançou esta quinta-feira, 8 de agosto, o concurso para a concessão por 50 anos do Forte da Ínsua, em Caminha. O imóvel faz parte dos primeiros 33 imóveis a integrarem o programa Revive, que visa dar uma segunda vida a património cultural e histórico devoluto através da concessão a privados para o desenvolvimento de projetos turísticos. Os investidores interessados podem apresentar propostas até ao dia 6 de novembro, indica o comunicado da secretaria de Estado do Turismo.

Localizado num ilhéu, a Ínsua de Santo Isidro, na foz do Rio Minho, junto à fronteira com Espanha, este Forte é “uma fortificação marítima abaluartada, com planta estrelada irregular, cuja construção inicial remonta a 1392, por ordem do rei D. João I. Possui no seu interior um convento, de origem franciscana, erigido na mesma altura, tendo sido ampliado e restaurado nos séculos seguintes. O Forte assumiu a forma atual, com cinco baluartes e revelim, durante a remodelação que ocorreu entre 1649 e 1652, que coincidiu com o período da Guerra da Restauração. Desde 1834, ano de extinção das ordens religiosas, que o Forte da Ínsua foi apenas ocupado pelo Exército, tendo o seu último governador sido nomeado em 1909”.