Almargem pede sugestões para ensinar a Via Algarviana a vários públicos

52

Via Algarviana

A associação ambientalista Almargem, entidade gestora da Via Algarviana, rota pedestre liga Alcoutim ao Cabo de São Vicente, com uma extensão de 300 quilómetros, está a organizar uma série de atividades, a realizar entre setembro e novembro, nos concelhos de Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Monchique e Vila do Bispo.

Estas ações, ainda a definir, resultam de uma candidatura apresentada pela Almargem ao Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e Transição Energética, no âmbito da Estratégia Nacional de Educação Ambiental 2020.

O projeto, com o nome «Via Algarviana – Um Elogio à Natureza», pretende realizar iniciativas de educação ambiental (formal e não formal) e de recuperação do património, para diferentes públicos, naqueles territórios debaixa densidade.

No entanto, para melhor garantir o sucesso do projeto, a Almargem apela a decisores, técnicos de administração regional e local, empresários e público para responderem a inquéritos de opinião.

Pretende-se perceber qual é o grau de conhecimento que estes vários agentes têm acerca da Via Algarviana e as suas infraestruturas complementares, e, sobretudo quais as áreas de maior interesse para workshops temáticos e ações de formação.

Os resultados dos inquéritos servirão para melhor definir as ações a realizar no âmbito do projeot «Via Algarviana – Um Elogio à Natureza».

A Almargem quer ir ao encontro das expectativas e necessidades apuradas.

Os questionários estão disponíveis online e podem ser preenchidos por qualquer interessado até às 12 horas de segunda-feira, dia 2 de setembro.

O projeto surge ao abrigo do programa «EducarTE: Educar para o Território» do Fundo Ambiental.

Fonte: Barlavento