REVIVE Natureza avança com 96 imóveis

172

Douro

O Executivo aprovou esta quinta-feira, 5 de setembro, o Programa Revive Natureza, que tem como objetivo recuperar imóveis públicos devolutos, que posteriormente serão explorados para o turismo.

“Foram identificados 96 imóveis que serão integrados num Fundo Imobiliário Especial, que vai organizar e promover a sua reabilitação e exploração turística. Esta lista inicial de imóveis é composta, na sua maioria, por antigas casas de guardas florestais e antigos postos fiscais”, explica o comunicado do Conselho de Ministros.

Estes imóveis estão “distribuídos de Norte a Sul do país, entre os quais se contam, na sua maioria, antigas casas de guardas florestais e antigos postos fiscais”, revela o comunicado da Secretaria de Estado do Turismo, que adianta que “esta lista poderá vir a ser posteriormente ampliada.”

O Revive Natureza é um novo programa do Governo que visa a recuperação de património devoluto e degradado do Estado para exploração turística por parte de privados. Inspirado no programa Revive, este novo projeto abrange imóveis situados em áreas protegidas ou de floresta. Casas de abrigo, postos de guardas florestais e de guardas-fiscais são alguns dos imóveis a levar a concurso.

O arranque do Revive Natureza sofreu sucessivos atrasos, estando inicialmente previsto para o final de fevereiro, depois para março e, posteriormente, para junho. Agora, finalmente, vê a luz do dia.

Este novo programa visa capitalizar um segmento de turismo que se encontra em expansão na Europa. “Na Europa representa 22 milhões de viagens e teve um crescimento de 21% nos últimos anos”, referiu a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, no início do ano, numa audição na Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas a propósito do ecoturismo.

Fonte: Jornal de Negócios