“Conversas sob as estrelas” regressam em novembro a Matosinhos

80

Conversas Sobre as Estrelas, Matosinhos

O Ciclo “Conversas sob as estrelas” está de regresso em novembro para a sua segunda edição.

Promovido pela Câmara Municipal de Matosinhos, este ciclo de palestras e visitas sobre a História e o Património do território conta com a participação de investigadores e especialistas de diferentes áreas, em conversas moderadas pelo historiador Joel Cleto.

Ao longo do mês de novembro, sempre ao domingo, o Ciclo “Conversas sob as estrelas” irá realizar-se em sítios improváveis e percorrerá lugares, por vezes, inusitados, como é o caso de cemitérios, ruas ou matas no alto de elevações.

O primeiro é já no próximo dia 3 de novembro, no Monte S. Brás, em Santa Cruz do Bispo. A propósito da enigmática escultura do “Homem da Maça”, a conversa entre Joel Cleto e o astrónomo Miguel Gonçalves andará à volta dos mitos e mitologias associados às estrelas.

No dia 10 de novembro, o local será o cemitério de Leça do Balio onde um dos maiores especialistas mundiais de arte e simbologia cemiterial, o historiador Francisco Queiroz, descodificará alguns dos “segredos” e histórias deste cemitério.

A 17 de novembro, será com o arquiteto João Rapagão a conversa em plena Avenida D. Afonso Henriques sobre as primeiras obras significativas de Álvaro Siza Vieira, o mais conhecido e premiado arquiteto português, natural de Matosinhos.

O Ciclo “Conversas sob as estrelas” encerrará no dia 24, com o historiador e professor Catedrático Jubilado Francisco Ribeiro da Silva. A conversa terá lugar no Largo do Ribeirinho e junto à Casa dos Brito e Cunha, e incidirá sobre o papel que Bernardo Brito e Cunha, um dos “Mártires da Pátria”, teve na revolta da Belfastada que, em 1828, procurou derrubar o regime absolutista de D. Miguel. O falhanço da revolta levaria à sua execução, decapitação e exibição da sua cabeça neste largo.

Aliás, a última sessão do Ciclo “Conversas sob as estrelas” assinala o arranque de um conjunto de iniciativas que, ao longo do próximo ano, assinalarão os 200 anos da Revolução Liberal de 24 de agosto de 1820 e o papel que Matosinhos possuiu no processo que conduziu à definitiva implantação do liberalismo em Portugal.

A entrada do Ciclo “Conversas sob as estrelas” é livre. Para o efeito, basta inscrever-se através do email gmah@cm-matosinhos.pt.