Lançamento público da reedição da obra Três Peças Em Um Ato de José Régio, apresentado por João D’Ávila

24

Três peças e um ato, José Régio

Biblioteca Municipal José Régio
Vila do Conde
14 de dezembro de 2019, 16h30

No âmbito do Projeto de Evocação dos 50 Anos da Morte de José Régio, a obra de um dos autores mais prolíferos, e essenciais da Literatura Portuguesa do século XX conhece mais um capítulo na sua reedição, num total compreendido de 15 títulos a serem publicados até 2020.

Estes lançamentos editoriais, em parceria com a Editora Opera Omnia, têm como objetivo primordial dar a conhecer ao público a obra do autor e colocar à sua disposição obras que de outra forma não estariam disponíveis.

É o caso de Três Peças em Um Ato, que nos revela uma dimensão nem sempre suficientemente valorizada na obra e vida de José Régio: o Teatro. José Régio, que desde cedo conviveu com as artes dramáticas, dedicou uma significativa parcela do seu labor literário ao género dramático, que tanto acarinhava, e que, sem dúvida, representa no conjunto da sua obra uma das vertentes mais modernas e mais expressivas.

Três Peças Em Um Ato conheceu a sua 1ª edição em 1957, centrando-se o seu enredo num baile de Entrudo, em Lisboa. A fantasia e o desejo, indissociáveis de uma noite de Carnaval, são personificados nas personagens Columbina, Pierrot, Mefistófeles e A Dona Da Casa.
Este novo volume de Três Peças em Um Ato inclui as peças Três Máscaras, O meu caso e Mário ou Eu Próprio – o Outro, trabalhos dramatúrgicos que demarcam uma ligação com as temáticas profundas da obra regiana: a problemática metafísica, a tensão entre a autenticidade e o fingimento, e a eterna interrogação sobre a condição humana.