Coimbra evoca Miguel Torga 25 anos depois da sua morte

97

A Câmara Municipal de Coimbra vai assinalar os 25 anos da morte de Miguel Torga com um programa de iniciativas, que se inicia no próximo dia 17 de janeiro e que pretende recordar a vida e a obra do poeta.

O programa inclui sessões de declamação de poesia no Instituto Português de Oncologia (IPO) de Coimbra, visitas guiadas, a inauguração de uma exposição sobre Miguel Torga e José Régio, uma sessão evocativa dos 25 anos da morte do poeta, uma conferência (por Guilherme d’Oliveira Martins e António Pedro Pita), a apresentação de um livro, um recital de poesia e um concerto pelo grupo Lavoisier.

Programa
17 de janeiro

INSTITUTO PORTUGUÊS DE ONCOLOGIA DE COIMBRA FRANCISCO GENTIL (IPO)
14h00 – 20h00 | Leituras de Torga no IPO
Bonifrates – Cooperativa de Produções Teatrais e Realizações Culturais, C.R.L.

Uma vez que o escritor faleceu no Instituto Português de Oncologia de Coimbra Francisco Gentil (IPO), a unidade hospitalar acolherá duas sessões de declamação de poesia de Miguel Torga, dirigidas a pacientes internados e aos seus familiares/cuidadores, durante o horário previsto para visitas, das 14h00 às 20h00, no hotel e na enfermaria do IPO, no dia que passam 25 anos da sua morte (17 de janeiro) e no Dia Mundial de Luta Contra o Cancro (4 de fevereiro).

 

ROTEIRO URBANO
14h30 | Roteiro Torga e visita guiada à Casa-Museu
Ponto de encontro: ao cimo da Ladeira do Seminário
Entrada livre mediante inscrição
Informações: telef. 239702630 | cultura@cm-coimbra.pt

Visita guiada a espaços exteriores associados ao percurso estudantil, intelectual e profissional de Miguel Torga. Um poeta de grande importância para a literatura portuguesa, cuja obra traduz não só a sua rebeldia contra as injustiças e o seu inconformismo perante os abusos de poder, mas também o seu apego à ruralidade e à terra. A visita pretende desafiar a curiosidade dos participantes para a obra de Miguel Torga e o seu contributo na afirmação e desenvolvimento da literatura portuguesa, bem como promover o património literário português.

Itinerário: o grupo será conduzido da Ladeira do Seminário até à República da Estrela, de onde seguirá para a Universidade descendo, de seguida, a Couraça de Lisboa em direção ao Largo da Portagem, onde serão mencionados o consultório e o Monumento a Miguel Torga. Seguidamente, o grupo desloca-se em veículo da linha n.º 103 dos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (cada participante deverá estar munido do respetivo título de transporte), em direção à Casa-Museu Miguel Torga, onde terminará o roteiro.

CASA-MUSEU MIGUEL TORGA
17h00 | Inauguração da exposição “Miguel Torga e José Régio na relação com a Presença
Patente até 16 de janeiro de 2021
Horário: Segunda a sexta-feira, das 14h30 às 18h00

Através de documentos como fotografias, manuscritos/circulares, exemplares da revista Presença ou, até, de recortes de imprensa da época, a exposição evoca a colaboração do escritor, entre 1929 e 1930, com a revista Presença (fundada por José Régio, Branquinho da Fonseca e João Gaspar Simões, em 1927), bem como as circunstâncias em que se romperam os laços que uniam Miguel Torga à revista.

17h30 | Sessão Evocativa
Abertura oficial

Apresentação do Livro de Escrita “Quem quiser conhecer-me, leia-me”

Miguel Torga, um dos maiores escritores da literatura portuguesa de todos os tempos, é quase sempre visto como um escritor da terra. O pseudónimo que escolheu, ‘Torga’, vem da urze, essa singela planta das serranias transmontanas, assumindo, assim, essa fortíssima ligação à terra, ao mundo rural. É, igualmente, uma homenagem a dois Miguéis maiores da Cultura Ibérica: Cervantes e Unamuno. Torga é um escritor universal, um grande vulto da nossa cultura que derramou o seu saber numa obra grandiosa que passa pela poesia, pelo teatro, pelo ensaio, pelo conto, pelo romance e pela prosa diarística. É esse legado que o imortaliza.

Quando se assinalam 25 anos sobre a sua morte, recordamos essa referência tutelar da Literatura que elegeu Coimbra para viver e que permanece vivo nos seus escritos e na atualidade dos seus desígnios. Homem que buscou no mais fundo de si a verdade, fê-lo também com Portugal, observando-lhe o rosto, perscrutando-lhe a alma, revelando-lhe o carácter. A sua obra está aí. Para ser lida e, muito provavelmente, para ser descoberta.

Conferência evocativa dos 25 anos da morte de Miguel Torga:

“A contemporaneidade da obra de Miguel Torga no contexto cívico e político”, por Guilherme d’Oliveira Martins (Administrador Executivo da Fundação Calouste Gulbenkian);

“Miguel Torga e a poesia: para um mapa do caminho órfico”, por António Pedro Pita (Docente da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)

18h30 | Recital declAMAR Poesia
Catarina Matos, Lurdes Telmo, Olga Coval, Rui Amado, Vanda Ecm

declAMAR Poesia é um evento dinamizado por um coletivo de cinco leitores de poesia que dedicam esta sessão exclusivamente a Miguel Torga.

SALÃO BRAZIL
22h00 | Concerto “Viagem a um Reino Maravilhoso”, pelo grupo Lavoisier

Lavoisier é um duo formado por Roberto Afonso e Patrícia Relvas, que nasce com a necessidade interior de criar um diálogo, onde a expressão musical é elevada ao seu expoente mais sensível. Este projeto tem sido apresentado ao vivo em Portugal, Alemanha, Holanda, Dinamarca, França, Itália e Brasil, levando assim a música portuguesa para o mundo. Participando em diversos festivais, Lavoisier trabalha também com artistas plásticos no âmbito da performance e composição para teatro contemporâneo, estreando-se em salas como o Teatro Nacional Dona Maria II, em Lisboa, ou o Teatro Nacional São João, no Porto. Contam com três trabalhos fonográficos editados, todos eles através de edições de autor.

Viagem a um Reino Maravilhoso

É o novo disco e espetáculo do duo. A partir dos poemas de Miguel Torga, os Lavoisier apresentam um álbum conceptual, composto por e para duas vozes, uma guitarra e várias frequências que traduzem o som encontrado na poesia do escritor natural de São Martinho de Anta, Sabrosa, Vila Real.

Construído a partir da residência artística levada a cabo em terras transmontanas, com viagens inspiradas pelos roteiros que Torga delicadamente traçou, o duo ouviu a melodia escondida na palavra do escritor e partiu em busca do seu significado. Ouviram a terra, o vento, o negrilho e a torga, captaram os seus sons e todo o seu envolvimento com a Natureza, percecionando o imaginário de um espaço que só Trás-os-Montes consegue dar. Aqui, transformaram paisagens sonoras em poesia cantada, retratando uma viagem de olhar atento sob um ‘reino maravilhoso’.

Com esta viagem, os Lavoisier pretendem partilhar a arte do poeta e escritor Miguel Torga, beber dos pensamentos que lhe passaram pela pele, com a missiva de dar continuidade, e ter o dever de não deixar morrer, de cuidar e avisar, de avivar e de o celebrar.

JANEIRO
R
OTEIROS TORGA
Roteiro Torga e visita guiada à Casa-Museu Miguel Torga

14h30 | 18 e 25 de janeiro
Ponto de encontro: cimo da Ladeira do Seminário
Entrada livre mediante inscrição
Informações: telef. 239702630 | cultura@cm-coimbra.pt

SÁBADOS DE JANEIRO COM CINEMA
Casa-Museu Miguel Torga
18h00 | 18 e 25 janeiro
Colaboração: Fila K CINECLUBE
Entrada livre

18 de janeiro
Eu, Miguel Torga (João Roque, 1987)

Sinopse | Realizado por João Roque, este documentário, em quatro partes, dedicado ao médico e escritor Adolfo Correia da Rocha, que assinava os seus livros com o pseudónimo Miguel Torga, é sobretudo uma reflexão sobre o mundo na primeira pessoa. Situado na sua casa de infância, de São Martinho de Anta, em Trás-os-Montes, este trabalho procura mostrar não só o quotidiano do escritor mas, sobretudo, o modo como ele se via a si próprio, numa espécie de autobiografia filmada. Tendo como fundo sonoro os textos do escritor, as imagens são significativas de uma vivência que nunca abandonou a transmontana ruralidade agreste.

25 de janeiro
A Terra Antes do Céu (João Botelho, 2007)

Sinopse | Um encontro de artistas reunidos para celebrar a genialidade de Miguel Torga. Botelho filma o trabalho de compositores portugueses cuja música se inspira nos textos mágicos do escritor e nas passagens de “Um Reino Maravilhoso (Trás-os-Montes)”. Uma curta metragem sobre a alma das pedras e das montanhas e sobre o coração e os olhos dos homens e dos animais que habitam o mundo inventado por Torga. Um mundo que desafia Deus e todos os homens.

Bichos (Companhia das Ideias, 2010)
Sinopse | Documentário produzido pela Companhia das Ideias sobre o clássico da literatura portuguesa “Os Bichos”, de Miguel Torga, universo desenhado em catorze contos, onde humanos e animais partilham características e também as vicissitudes da vida, colocando questões fundamentais sobre a sociedade e a própria existência.

FEVEREIRO
LEITURAS DE TORGA NO IPO
pela Bonifrates – Cooperativa de Produções Teatrais e Realizações Culturais, C.R.L.

4 de fevereiro
14h00 – 20h00
Colaboração: IPO Coimbra