Museu Nacional De Arqueologia Apresenta Exposição Identidade e Cultura. Património Arqueológico De Sharjah

55

Exposição Identidade e Cultura, Museu Nacional de Arqueologia, Lisboa

Museu Nacional de Arqueologia, em Lisboa, tem patente ao público a exposição Identidade e Cultura. Património Arqueológico de Sharjah (EAU), que dá a conhecer a ocupação humana, numa parte da Península Arábica – o território de Sharjah -, desde a Pré- História à contemporaneidade.

Organizada em colaboração entre a Direcção-Geral do Património Cultural/Museu Nacional de Arqueologia e a Autoridade Arqueológica de Sharjah, dos Emirados Árabes Unidos (EAU), a exposição está patente, em Lisboa, até ao dia 31 de dezembro de 2020 e mostra uma cultura material pouco habitual nas propostas expositivas nacionais.

Na narrativa constam naturalmente também os vestígios materiais dos contactos mantidos nesta região com os portugueses nos séculos XVI e XVII: primeiros europeus a chegar à Península Arábica, a temporalmente longa e estreita relação entre os dois países é também realçada pelo discurso expositivo de “Identidade e Cultura. Património Arqueológico de Sharjah (EAU)”.

A exposição apresenta ainda os resultados científicos das escavações em Kelba Kor Kalba e das prospeções subaquáticas na região, que a Missão Arqueológica Portuguesa em Sharjah, integrada no Instituto de Arqueologia e Paleociências da NOVA-Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, ali tem vindo a realizar.

O conjunto de bens culturais expostos, num total de cerca de 170, integra para além dos que foram cedidos por Sharjah, ainda outros, propriedade de relevantes instituições culturais portuguesas, tais como: Direção-Geral do Património Cultural, Arquivo Nacional/Torre do Tombo, Biblioteca do Forte de São Julião da Barra/Ministério da Defesa Nacional; Academia Militar/Exército Português, Sociedade de Geografia de Lisboa, Academia de Ciências de Lisboa, Colecionadores Mário Roque e Mário Varela Gomes. Com o Alto Patrocínio de Sua Excelência O Presidente da República Portuguesa, Professor Doutor Marcelo Rebelo de Sousa e de Sua Alteza Sheik Doutor Sultan bin Muhammad Al- Qasimi, Emir de Sharjah e Membro do Conselho Supremo dos Emirados Árabes Unidos, esta exposição resulta do trabalho de conceção e organização de uma equipa mista de comissários científicos de ambos os países.

O projeto museológico de “Identidade e Cultura. Património Arqueológico de Sharjah (EAU)”, da autoria dos arquitetos Mário Varela Gomes, Rita Varela Gomes e André Rama Pires, propõe também uma relação espacialmente diferente com a galeria de exposições temporárias do Museu Nacional de Arqueologia, proporcionando ao visitante uma sensação muito distinta da habitual e previsível retilinearidade que encontra no espaço.

A exposição pode ser vista de terça-feira a domingo, das 10h00 às 18h00, sendo a última entrada às 17h30. O preço do bilhete tem um custo de 5 euros.