Municipalização da Cultura em debate

191

Acesso Cultura

18 de Fevereiro
Terça às 18h30
Angra do Heroismo, Castelo Branco, Évora, Faro, Funchal, Lisboa, Ponta Delgada, Porto, Torres Novas e Vila Nova de Famalicão

Em Outubro 2019, o nosso colega e gestor cultural Rui Matoso assinava um artigo de opinião no jornal Público intitulado A insustentável leveza do municipalismo cultural. Nesse artigo, que foi bastante discutido nas redes sociais, Rui Matoso citava Sophia de Mello Breyner (“Não queremos opressão cultural. Também não queremos dirigismo cultural. A política, sempre que quer dirigir a cultura, engana-se. Pois o dirigismo é uma forma de anticultura e toda a anticultura é reacionária.” – Assembleia Constituinte de 1975-1976) e questionava: “É a uma câmara que cabe a função de promover, por exemplo, um Festival Transcultural? Ou, pelo contrário, a sua função deve ser a de gerar políticas, ferramentas e condições de produção para que os actores sociais, designadamente minorias, construam um projecto participado e sustentado?”. Pensamos que vale a pena debatermos a reflexão do Rui de viva voz. Este será o primeiro debate de 2020.

Fonte: Acesso Cultura

Conheça os intervenientes nas diferentes cidades (+)