Recomendações da OMT para o turismo

161

Organização Mundial de Turismo

A Organização Mundial de Turismo (OMT) divulgou esta quarta-feira, dia 1 de abril, um conjunto de recomendações que refletem um pedido de apoio urgente para ajudar o setor do turismo mundial, não apenas para que este recupere do desafio sem precedentes da COVID-19, mas para que “volte a crescer”. As recomendações são a primeira iniciativa do Global Tourism Crisis Committee, um comité estabelecido pela OMT com altos dignitários representantes de todo o setor de turismo e das Nações Unidas.

“Essas recomendações específicas fornecem aos países uma lista de possíveis medidas para ajudar, neste momento, o setor a manter os empregos e apoiar as empresas em risco. Atenuar o impacto no emprego e na liquidez, proteger os mais vulneráveis e preparar a recuperação, devem ser nossas principais prioridades ”, disse o secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili.

Reconhecendo as diversas realidades de cada país, bem como a natureza evolutiva desta crise, o documento será constantemente atualizado, fornecendo para já duas dezenas de medidas, divididas em três áreas (gestão da crise e mitigação do impacto; estimular e acelerar a recuperação; e preparar o amanhã).

Recomendações:

  • Incentivar a retenção de empregos, sustentar os trabalhadores independentes e proteger os grupos os mais vulneráveis
  • Apoiar a liquidez das empresas
  • Rever os impostos, taxas e regulamentos que têm impacto no setor dos transportes e turismo
  • Garantir a proteção e a confiança do consumidor
  • Promover o desenvolvimento de novos empregos e skills, particularmente relacionadas com a digitalização
  • Incluir o turismo nos planos económicos de emergência, a nível regional e nacional
  • Criar mecanismos e estratégias de gestão de crises
  • Fornecer estímulo financeiro ao investimento turístico
  • Facilitação prévia de viagens
  • Integrar a sustentabilidade ambiental em estímulos e pacotes de recuperação Compreender o mercado e agir rapidamente para restaurar a confiança e estimular a procura
  • Impulsionar ações de marketing, eventos e reuniões
  • Investir em parcerias
  • Reforçar a governança do turismo em todos os níveis
  • Investir em capital humano e desenvolvimento de talentos
  • Colocar o turismo sustentável firmemente na agenda nacional
  • Transição para a economia circular

Ver o documento aqui.