​Câmara de Braga apoia a criação artística em tempos de pandemia

97

Programa ACTUM Braga

“ACTUM – Convocatória Aberta de Projetos Artísticos 2020”. Assim se designa o programa de apoio à criação e fruição artísticas que vai apoiar 45 criadores e artistas nas áreas da música, das artes performativas e das artes plásticas e visuais.

Com esta iniciativa a autarquia pretende incentivar o desenvolvimento de projetos artísticos que reflitam sobre o momento atual, nomeadamente sobre as consequências que a pandemia, desencadeada pela Covid-19, apresentará na maneira como os cidadãos compreendem e experienciam os novos contextos sociais, económicos e culturais.

“Apesar da depressão que se instalou na sociedade, devido a esta pandemia, particularmente refletida na cultura, pretendemos contribuir para que os vários artistas e criadores bracarenses revelem as suas propostas interpretativas para a presente realidade e para as circunstâncias futuras”, acrescenta Lídia Dias.

O programa está estruturado em duas medidas de apoio à criação. A primeira, na área da música e das artes performativas, dirigida para a conceção e divulgação de trabalhos nos domínios da música, da dança, do teatro, do novo circo, entre outros, promovendo os diversos cruzamentos disciplinares.

Os 20 espetáculos desenvolvidos, com uma duração compreendida entre os 15 e os 30 minutos, serão transmitidos nas redes sociais do município e das entidades envolvidas, entre julho e setembro de 2020.

A segunda medida é direcionada para a área das artes plásticas e visuais e visa apoiar a produção de obras na área da pintura, da escultura, do desenho, da instalação, do vídeo ou da fotografia.

A autarquia sugere que o processo de criação artística decorra entre os meses de julho e setembro, no cumprimento das orientações da Direcção-Geral da Saúde.

As 25 obras produzidas serão integradas numa exposição que decorrerá no último trimestre, na galeria municipal Casa dos Crivos e numa plataforma de arte online. As duas exposições contarão com o apoio curatorial da zet gallery e, durante a sua duração, as obras poderão ser vendidas, sem qualquer contrapartida monetária para o município de Braga ou para zet gallery.

As candidaturas implicarão a apresentação de um projeto que deverá incluir, entre outros documentos, uma memória descritiva da proposta e o portfólio/currículo dos seus criadores.

De acordo com o município de Braga, todas as candidaturas serão avaliadas, tendo em consideração a qualidade da proposta artística e correspondência aos critérios constantes no regulamento específico da convocatória, por duas equipas de júri presididas por Lídia Dias, vereadora da cultura da Câmara Municipal de Braga.

Fonte: RR

Para mais informações (+)