6 Estados-membros registaram quebras superiores a 40% no turismo

42

eurostat_dormidas_turismo_2020

Todos os Estados-membros registaram redução na atividade turística entre janeiro e abril deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado, mas há quem tenha sofrido mais. Além de a dependência deste setor ser diferente para cada economia, os números do Eurostat mostram que 16 Estados-membros registaram uma quebra superior a 40%.

O intervalo das quebras vai desde a Áustria, com uma redução de apenas 26%, e a Croácia onde a atividade turística colapsou 70%, fazendo parte dos 16 Estados-membros (entre 25 Estados-membros para os quais há dados) que tiveram quebras superiores a 40%. Estes dados divulgados esta quinta-feira pelo gabinete de estatísticas europeu referem-se às estadias dos turistas em alojamentos turísticos.

Esta é a consequência direta das restrições às viagens implementadas a partir de março por causa do surto do novo coronavírus, que se torna “evidente quando se compara os dados do turismo de 2020 com os de 2019”, assinala o Eurostat. No conjunto da União Europeia, as estadias diminuíram 44% entre janeiro e abril, totalizando 353 milhões de noites.

A maior quebra registou-se em abril (-95%), mês em que praticamente não houve turismo na Europa, após março ter sido um mês misto (-62%) dado que em muitos países o confinamento só aconteceu na segunda quinzena.

Antes de a pandemia chegar ao território europeu, o turismo continuava a crescer na UE com crescimentos de 5% e 6% em janeiro e fevereiro, respetivamente.

Fonte: ECCO

Para mais informações (+)