Projeto cria plataforma sobre portugueses forçados na Alemanha nazi

80

Instituto_Historia_Contemporanea_UNL

Um projeto transnacional pretende criar uma plataforma pública com informações sobre os trabalhadores forçados portugueses e espanhóis na Alemanha nazi, tendo para isso recebido financiamento de um programa europeu, anunciou o Instituto de História Contemporânea.

Em comunicado, o Instituto de História Contemporânea (IHC) da Universidade Nova de Lisboa salienta que o projeto “Portuguese and Spanish Forced Labourers under National Socialism: History, Memory and Citizenship” (“Trabalhadores forçados portugueses e espanhóis sob o nacional-socialismo: História, memória e cidadania”, em tradução livre), coordenado por Cláudia Ninhos, foi o único trabalho português contemplado pelo programa “Europa para os Cidadãos — Memória Europeia”.

Tendo a Universidade Autónoma de Barcelona, a Universidade de Paris 8 e o Observatório Europeu sobre Memórias como parceiros, o projeto procura alargar o âmbito de um trabalho desenvolvido desde 2015 por uma equipa liderada pelo historiador Fernando Rosas, que partiu do estudo dos portugueses no campo de concentração de Mauthausen, na Áustria, e que se foi estendendo aos principais campos nazis.

A equipa do IHC é composta por, para além de Cláudia Ninhos e Fernando Rosas, Ansgar Schaefer e ainda pelo investigador associado e também diretor do Museu Nacional de Arqueologia, António Carvalho.

Fonte: Notícias ao Minuto