Editora nova-iorquina publica a ‘Obra Completa de Alberto Caeiro’

38

New_directions_alberto_caeiro

A ‘Obra Completa de Alberto Caeiro’, de Fernando Pessoa, foi publicada esta semana nos Estados Unidos, em versão bilingue, pela New Directions, com base na edição organizada por Jerónimo Pizarro e Patricio Ferrari, para a Tinta-da-China, em 2016.

A tradução é assinada por Margaret Jull Costa, a premiada tradutora de autores portugueses para língua inglesa, e pelo escritor, tradutor, editor e professor de origem argentina Patricio Ferrari, conhecedor da literatura portuguesa e, em particular, da obra do poeta de Orpheu.

“Aqui estão, nas esplêndidas novas traduções de Margaret Jull Costa e Patricio Ferrari, os poemas completos de Alberto Caeiro, o ‘heterónimo‘ imaginário criado por Fernando Pessoa, o mestre do modernismo português”, escreve a editora nova-iorquina New Directions, na apresentação da obra.

À semelhança da edição portuguesa, “The Complete Works of Alberto Caeiro” reúne o que ficou da construção do heterónimo: os poemas agrupados em “O Guardador de Rebanhos” e num possível “Pastor Amoroso”, assim como “Os Poemas Inconjunctos“, que o autor nunca deixou de ‘fixar’, ao longo da vida, como o prefácio de Pizarro e Ferrari esclarece.

A edição junta-lhes ‘fac-símiles’ dos originais, manuscritos, datilografados e constantemente anotados, e textos de Pessoa sobre Caeiro e a sua obra escrita.

A edição inclui igualmente textos dos heterónimos Álvaro de Campos e Ricardo Reis, sobre Caeiro, e de outras figuras fictícias de Pessoa, que se atravessam na grande teia do escritor, como o “filósofo” Antonio Mora e o “scholar” I.I. Crosse, que “ousa” apresentar “o misticismo da objetividade” do poeta-pastor a um público inglês: “Ser uma coisa é não significar nada”.

Para os organizadores da “Obra Completa de Alberto Caeiro”, este heterónimo, que “terá vindo à alma” de Pessoa “no ‘dia triunfal’ de 08 de março de 1914″, “está no centro da [sua] ficção”.

(…)

Fonte: Notícias ao Minuto

Para mais informações (+)