Experiências científicas potenciam visitas culturais pelo património

112

casa_ciencia_braga

O Bom Jesus, Museu dos Biscainhos, Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa, Mosteiro de Tibães e vários outros espaços emblemáticos de Braga e do Minho como as praias de Esposende e Caminha, têm servido de palco para as actividades de Biologia e Astronomia realizadas este Verão pelo Centro de Ciência Viva de Braga e o público tem aderido.
Aqui, a Ciência e a Cultura têm andado de ‘mãos dadas’, uma potenciado a outra e desafiando os participantes a visitar o património por via das experiências científicas, seja pelas sessões de observação dos astros, seja pela descoberta do mundo selvagem que habita na paisagem minhota.

“A Rede de Centros de Ciência Viva quis que os centros tratassem, por exemplo, este programa de Astronomia no Verão preferencialmente nos ‘Circuitos Ciência Viva’ e nós seleccionámos vários destes espaços dentro destes circuitos que pudéssemos trabalhar em conjunto, potenciando a sua imagem e dando-lhe inclusivamente alguma actividade”, explica João Vieira, director do Centro de Ciência Viva de Braga.
Estes ‘Circuitos Ciência Viva’ estão inscritos num livro que pode ser adquirido em qualquer um dos 21 Centros Ciência Viva do país e têm um cartão associado que oferece descontos aos participantes quer em restaurantes, quer em alojamento, dentro desses circuitos. Há até uma app disponibilizada aos utilizadores, que serve de guia pelos vários itinerários a tomar.

Fonte: Correio do Minho

Para mais informações (+)