Rota das Linhas de Torres prepara candidatura à UNESCO

61

linhas_torres

A Rota Histórica das Linhas de Torres começou a preparar a candidatura a Património Mundial da UNESCO.

O presidente da Rota Histórica das Linhas de Torres – Associação para o Desenvolvimento Turístico e Patrimonial das Linhas de Torres Vedras e da Câmara de Sobral de Monte Agraço, José Alberto Quintino, disse à agência Lusa que “foi deliberado em reunião de direcção que a rota seja candidata à Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura [UNESCO]”, tendo para tal pedido aos técnicos dos municípios para começarem a elaborar o dossiê de candidatura.
O património histórico associado às Linhas de Torres Vedras está a ser sujeito a melhorias resultantes de 1,5 milhões de euros de financiamento comunitário, obtido para investir na qualificação da oferta e na promoção como produto turístico.
Até 2021, os municípios associados estão a trabalhar em parceria para proteger e valorizar o património cultural e natural das Invasões Francesas e da Guerra Peninsular enquanto factor de desenvolvimento dos respectivos territórios, criar em torno desse património um produto turístico e dinamizá-lo através de recriações históricas e outros eventos temáticos.