Inauguração do Centro Interpretativo do Vinho de Talha

189

centro_interpretativo_vinho_talha_vidigueira

Vila de Frades, no concelho de Vidigueira, acolhe, a partir de hoje um novo espaço museológico: o Centro Interpretativo da Talha.

Segundo Rui Raposo, presidente do Município, o objetivo do centro é preservar e valorizar o saber-fazer vinho de talha para dar continuidade a esta tradição milenar”. Desta forma, frisou, o CIVT, que implicou um investimento de 600 mil euros, financiado por fundos comunitários e verbas do município, será “um promotor” do vinho de talha, do património e do tecido económico associados à tradição, como os produtores e as adegas, e do próprio concelho de Vidigueira. De acordo com a Câmara de Vidigueira, o CIVT é um espaço de interpretação, difusão científica e tecnológica e divulgação do património imaterial associado ao saber-fazer vinho de talha.

Através do CIVT, os visitantes ficarão com um conhecimento geral sobre a tradição de fazer vinho de talha, uma prática de vinificação típica do Alentejo, que foi criada há mais de 2.000 anos pelos romanos e que o município quer candidatar a Património da Humanidade, explicou o autarca.

Instalado num edifício que o município construiu de raiz no centro de Vila de Frades, que se assume como “capital do vinho de talha”, o CIVT pretende transmitir aos visitantes “as memórias, vivências e experiências relacionadas” com o produto e “com as gentes que fizeram chegar a tradição aos dias de hoje”.

O “discurso expositivo” do CIVT é composto por quatro áreas, nomeadamente o Território, a História Milenar, a Cultura da Vinha, o Processo do Vinho na Adega e a Taberna.

Fonte: Notícias ao Minuto