DRCAlentejo apresenta queixa crime por alegada destruição de sítios arqueológicos

100

drcalentejo

A Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCAlen) anunciou hoje que apresentou uma queixa-crime pela alegada destruição de dois sítios arqueológicos numa herdade em Évora, durante trabalhos agrícolas para a plantação de um amendoal intensivo.

Em comunicado, a DRCAlen revelou que a queixa-crime foi apresentada no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora pela “afetação de património arqueológico” na Herdade da Negaça, situada na freguesia de Torre de Coelheiros.

Segundo o organismo, “trabalhos agrícolas, ripagens profundas e valas para condutas de rega, inerentes à plantação de amendoal intensivo, afetaram os sítios arqueológicos de Vale Diogo do Campo e da Serra de Espinheira 4”.

“Estes dois sítios arqueológicos estão ambos associados ao povoamento rural do período romano”, indicou.

A DRCAlen explicou que o proprietário da herdade não cumpriu “os termos fixados” pelas entidades para “a salvaguarda do património”, verificando-se “a sua destruição”.

O processo segue, agora, “os trâmites legais para apuramento de eventual responsabilidade criminal e civil”, frisou a direção regional.

Fonte: Porto Canal