Penacova e Praia da Vitória geminadas criam roteiro virtual de Vitorino Nemésio

37

vitorino_nemesio

Os municípios de Penacova e Praia da Vitória decidiram unir-se através da geminação e criar um roteiro literário virtual evocativo de Vitorino Nemésio, nascido há 120 anos nos Açores.

Vitorino Nemésio Mendes Pinheiro da Silva nasceu a 19 de dezembro de 1901, na então Vila da Praia da Vitória, na ilha Terceira, na atual Região Autónoma dos Açores.

“A sua cidade-berço possui um vasto e importante espólio patrimonial, histórico e literário relacionado com Nemésio, desde logo a Casa Vitorino Nemésio ou a biblioteca instalada na casa que pertenceu às suas tias”, adianta o executivo municipal de Penacova, liderado por Humberto Oliveira.

Por outro lado, o professor da Universidade de Lisboa possuía neste concelho, no distrito de Coimbra, três moinhos e uma mata, situados na Portela de Oliveira.

“Um dos seus moinhos foi doado ao município no ano de 1980. A Câmara Municipal de Penacova batizou o Museu do Moinho, criado na Portela de Oliveira, como Museu do Moinho Vitorino Nemésio, em homenagem ao escritor e poeta açoriano que foi também um ‘incansável moleiro das palavras’, no dizer de David Mourão-Ferreira”, segundo a autarquia.

Humberto Oliveira e o homólogo da ilha Terceira, Tibério Dinis, “defendem que o nascimento e trabalho feito por Nemésio é tão importante para a Praia da Vitória, como é importante a sua passagem e o legado que deixou no concelho de Penacova, pelo que se justifica uma geminação entre os dois territórios, que terá sobretudo uma vertente cultural”.

Está igualmente prevista “a criação de um Roteiro Literário Nemesiano, a disponibilizar ‘online’ e que será uma homenagem conjunta dos dois municípios a Vitorino Nemésio.

Fonte: As Beiras