Leiria lança coleção para reeditar escritores de outrora

114

livro_cortes_aldeia_leiria

A reedição de ‘Corte na Aldeia e noites de Inverno’, livro de Francisco Rodrigues Lobo lançado há 402 anos, marca a estreia da coleção ‘Biblioteca Clássicos de Leiria’, com que o município pretende recuperar escritores de outros tempos.

O primeiro lançamento aconteceu na sexta-feira, assinalando os 400 anos sobre a morte do poeta Francisco Rodrigues Lobo (1621-2021), natural de Leiria.

Até ao final do ano está prevista a saída de mais dois títulos, numa aposta editorial que junta a Câmara de Leiria e a editora Hora de Ler.

“Esta coleção almeja trazer de volta aos nossos dias a escrita dos poetas e escritores leirienses de outrora e recuperá-los editorialmente para que os leitores da atualidade os possam ler e conhecer”, explica a vereadora da Cultura e Educação de Leiria.

Segundo Anabela Graça, a aposta municipal na edição de livros cujas edições já esgotaram ou que estão esquecidos é uma reação aos tempos atuais.

“A literatura tem a capacidade de eternizar as ternas questões humanas: os valores, a condição do mundo, os desafios. Vivemos hoje um ritmo veloz, que nos impede de refletir e pensar. Por isso, precisamos da literatura e da arte em geral, para continuarmos a ter a capacidade de questionar e pensar o mundo”.

Até ao fim do ano estão previstos mais dois lançamentos da coleção ‘Biblioteca Clássicos de Leiria’, recuperando dois títulos de outros autores da cidade: “Animais nossos amigos” (1911), de Afonso Lopes Vieira, e ‘O capitão de navios’ (1980), de Miguel Franco.

Fonte: Notícias ao Minuto

Siga-nos