Inauguração da primeira biblioteca pública dedicada ao Médio Oriente e Norte de África em Portugal

112

biblioteca_sao_lazaro_lx

A primeira biblioteca pública dedicada ao Médio Oriente e Norte de África, no país, é inaugurada hoje, segunda-feira, em Lisboa, ponto de partida para várias iniciativas de promoção da interculturalidade, que passam por visitas a museus, cursos e gastronomia.

Trata-se de uma biblioteca com livros escritos em árabe, persa, hebraico, turco, urdu, farsi, bengali ou hindi, de escritores provenientes daquelas regiões, mas também autores portugueses traduzidos para aquelas línguas, disse à agência Lusa Maria João Tomás, professora da Universidade Autónoma de Lisboa (UAL), investigadora do Observatório de Relações exteriores desta instituição académica (Observare) e uma das impulsionadoras do projeto, localizado na histórica Biblioteca de São Lázaro, na freguesia de Arroios.

Nessa coleção bibliográfica, que já ascende a mais de mil livros, a biblioteca dispõe, além de romances, de poesia, ensaio, teatro, livros de história, dicionários, gramáticas e de livros infantis – os que têm mais procura, refletindo a vontade dos pais de as crianças serem bilingues e, apesar de viverem em Portugal e de aprenderem português, de não perderem totalmente o contacto com as suas origens e cultura, explicou a investigadora.