Retrospetiva do acervo de Paulo Mendes da Rocha vai ser exposta em 2023

182

Casa da Arquitectura, Matosinhos

A Casa da Arquitetura, em Matosinhos, convidou uma equipa internacional, que inclui o arquiteto Eduardo Souto de Moura, para conceber uma retrospetiva da obra de Paulo Mendes da Rocha (1928-2021), prevista para 2023, baseada no acervo doado à entidade.

As mostras vão ocupar os dois espaços expositivos da Casa da Arquitetura, sendo que a maior ficará na Nave Expositiva, com a curadoria do arquiteto e historiador de arquitetura Jean-Louis Cohen e de Vanessa Grossman, arquiteta brasileira sediada em Roterdão, e o projeto expositivo será da autoria do arquiteto Eduardo Souto de Moura, Prémio Pritzker 2011.

Esta grande exposição retrospetiva do trabalho do arquiteto Paulo Mendes da Rocha partirá de uma leitura do acervo doado à Casa da Arquitectura – com um total de 8.800 itens – que engloba todo o material produzido durante a sua longa vida profissional, desde a década de 1950 até à atualidade, e ficará patente até outubro de 2023.

Simultaneamente, na Galeria da Casa da Arquitetura, ficará uma segunda exposição com curadoria da arquiteta brasileira Marta Moreira e do engenheiro português Rui Furtado, com projeto expositivo do arquiteto Ricardo Bak Gordon, equipa que, em conjunto com Paulo Mendes da Rocha e o arquiteto Nuno Sampaio, realizou o projeto do Museu dos Coches de Lisboa.

Paralelamente a estas duas exposições, a entidade vai realizar um programa de atividades com curadoria de Nuno Sampaio, diretor executivo e comissário-geral da Casa da Arquitetura, e da arquiteta Catherine Otondo, responsável pela organização do acervo de Paulo Mendes da Rocha, acolhido em setembro de 2020.

Este programa paralelo vai incluir debates, conferências, visitas de obra e decorrerá durante cinco meses em seis países: além de Portugal, o Brasil, Itália, Inglaterra, Estados Unidos e Japão, com o objetivo de celebrar a vida e obra de Paulo Mendes da Rocha.

O arquiteto brasileiro – Prémio Pritzker 2006 – que foi nomeado primeiro sócio honorário da Casa da Arquitectura, em setembro de 2018, e o mais recente galardoado com a medalha de ouro do Congresso da União Internacional de Arquitetos, morreu em 23 de maio, com 92 anos.

Fonte: Notícias ao Minuto

Siga-nos