Aristides de Sousa Mendes eternizado no Panteão Nacional

101

Aristides Sousa Mendes

O antigo Cônsul-Geral de Portugal em Bordéus, Aristides de Sousa Mendes, recebeu esta terça-feira, em Lisboa, honras de Panteão Nacional. No início da II Guerra Mundial, à revelia de Salazar, o diplomata concedeu milhares de vistos a judeus e outros refugiados.

A decisão de não trasladar o corpo de Aristides de Sousa Mendes para Lisboa foi tomada pelo Parlamento, de modo a respeitar o desejo do próprio. “Quis ser sepultado na terra natal, junto da família”, explica Delgado Alves. O diplomata, que morreu em 1954, está no cemitério de Carregal do Sal, distrito de Viseu.

Fonte: JN