Sexta-feira, Setembro 30, 2022
Inicio Notícias “Caminhos da Cerâmica e do Vidro” dá a conhecer tradições da Batalha,...

“Caminhos da Cerâmica e do Vidro” dá a conhecer tradições da Batalha, Leiria, Marinha Grande e Porto de Mós

63

ADAE_Estremadura

A Associação de Desenvolvimento da Alta Estremadura (ADAE) vai iniciar até ao final do ano um projeto para conhecer os caminhos da cerâmica e do vidro neste território.

Segundo informação enviada à agência Lusa, o projeto “Caminhos da Cerâmica e do Vidro” vai “recolher manifestações de património cultural ligadas às artes tradicionais da cerâmica e do vidro” nos concelhos da Batalha, Leiria, Marinha Grande e Porto de Mós.

“Com o desenvolvimento deste projeto pretende-se contribuir para a valorização social destas artes, para a sua disseminação, continuidade e dinamização económica”, explicou a ADAE.

Pensado para duas fases, a primeira passa pela “identificação, caracterização e mapeamento das artes de cerâmica e do vidro, de quem as pratica e promove, como os artesãos, coletividades e museus”.

“Este levantamento será muito importante para conhecer os artesãos e as unidades de produção artesanal”.

A segunda fase prende-se com “a promoção e valorização deste conhecimento”, com “atividades que permitam divulgar, visitar e experienciar estas artes, através de roteiros, ateliês e oficinas criativas”.

De acordo com a ADAE, está prevista, por exemplo, “a elaboração de roteiros em papel e na forma digital, para dar a conhecer a quem visita este território estas artes tradicionais, para incrementar o turismo, preservar as artes e dinamizar a economia local”.

“Caminhos da Cerâmica e do Vidro” quer “melhorar a oferta turística de quem visita a região e proporcionar novas experiências”, resumiu a ADAE, acrescentando que o projeto, com duração de dois anos e custo previsto de cerca de 77 mil euros, tem financiamento do Programa Centro 2020.

A Associação de Desenvolvimento da Alta Estremadura, fundada em 1994, desenvolve a sua intervenção nos municípios da Batalha, Leiria, Marinha Grande e Porto de Mós, tendo surgido “com o objetivo de implementar novas formas de intervenção local, com incidência no mundo rural”.

Fonte: RTP

Siga-nos
Subscreva
RSS
Facebook
INSTAGRAM