MoMA vai leiloar obras para ter dinheiro para digitalizar o museu

116

MOMA

O Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA) vai colocar 29 obras da sua coleção permanente à venda num leilão ainda neste outono e a verba arrecadada (calculada entre 70 e 100 milhões de dólares, até cerca de 98 milhões de euros, de acordo com as estimativas dos intermediários da venda), será utilizada para a promover transição digital da instituição.

O conjunto de obras que serão vendidas corresponde, segundo o jornal “El País” a cerca de um terço do legado recebido pelo museu com a morte do fundador do canal televisivo CBS, William Paley., que deixou para o MoMA 81 peças, entre pinturas e esculturas de artistas como Pablo Picasso ou Francis Bacon.

A venda na Sotheby’s em Londres está marcada para 14 de outubro e a a maior parte da verba que for arrecadada será usada para aprofundar a digitalização do museu, segundo o “Wall Street Journal”, citando o diretor do museu, Glenn D. Lowry. Segundo o jornal económico, o MoMA pretende lançar o seu próprio canal de streaming e melhorar a coleção de arte digital, possivelmente NFT, ou seja, um token criptográfico que representa algo único e que não é intercambiável.

Siga-nos