Museu Bordalo Pinheiro lança jornal humorístico com Hugo van der Ding

77

nova_parodia_museu_bordalo

O 118.º aniversário da morte de Rafael Bordalo Pinheiro foi ontem assinalado com o lançamento do jornal humorístico A Nova Paródia. Comédia Portuguesa, que presta tributo ao último periódico fundado pelo artista, A Paródia (1900-1907).

“Em 1907, publicava-se o último número de A Paródia. Durante esses dois anos, Manuel Gustavo Bordalo Pinheiro tentou continuar a revista do pai, até ele próprio morrer de sífilis terciária. Ou de outra coisa qualquer. Provavelmente, de outra coisa qualquer. Agora, quase 120 anos depois, aqui nos juntamos para tratar da ressurreição”, escreve Hugo van der Ding, que se juntou ao Museu Bordalo Pinheiro e à EGEAC para recriar o referido periódico com Luís Leal Miranda (que já foi director desta casa), Mariana Costa Asseiro e Marta Teixeira da Silva.

Mantendo a estética original e assumindo a publicação de textos e ilustrações inspirados em Bordalo, A Nova Paródia terá sempre como mote uma obra da colecção do museu, além de vários autores convidados. O primeiro número (tiragem de 300 exemplares, 5€ cada) parte do prato de cerâmica “Mesa Posta” (Rafael Bordalo Pinheiro, 1897) e conta com a participação de António Costa Santos, Mantraste, Mariana Malhão, Pedro Bebiano Braga e Mariana, a Miserável. Ao longo das suas 16 páginas, encontrar-se-á um ensaio dedicado a Ana Teresa Morta, palavras cruzadas de uma só palavra, uma coluna de opinião e muito mais.

 

Siga-nos