Banhos Islâmicos de Loulé recebem Prémio Nacional de Reabilitação Urbana

181

banhos_islamicos_loule

A musealização dos Banhos Islâmicos de Loulé  foi distinguida com o Prémio Nacional de Reabilitação Urbana, na categoria de “Melhor Intervenção Inferior a 1.000 m2”.

Criado pela Vida Imobiliária e com organização da Promevi, o Prémio Nacional de Reabilitação Urbana é uma iniciativa que conta com o patrocínio do Presidente da República e que visa distinguir as intervenções urbanas de maior valia para a sociedade.

Da autoria do arquiteto Vítor Mestre, especialista em reabilitação do património arquitetónico, a intervenção levada a cabo nos Banhos Islâmicos de Loulé foi para valorizar o património, também em termos turísticos, em pleno Centro Histórico da cidade, no Largo D. Pedro I.

Trata-se de um complexo público de banhos do final do período da ocupação islâmica do Algarve (que terão funcionado entre os séculos XII e XIII), tendo sido ocupados no século XV como habitação. Deste modo, esta intervenção pretendeu, de acordo com a autarquia, «valorizar os vestígios arqueológicos da casa nobre do final do século XV e da muralha medieval e moderna».

«A musealização dos Banhos Islâmicos constituiu uma intervenção de grande relevância no âmbito daquela que tem sido a política de valorização do património cultural e permitiu alavancar o dinamismo turístico, económico e social que tem marcado a Zona Histórica de Loulé nos últimos anos», refere ainda a autarquia.

Esta é a terceira distinção ganha pelos Banhos Islâmicos nos últimos dias que, na passada semana, receberam o Prémio de “Projeto de Museografia” e o Prémio de “Salvaguarda, Conservação e Restauro em Património Cultural”, atribuído pela Associação Portuguesa de Museologia.

De acordo com o Município, os Banhos Islâmicos constituem o primeiro passo para a concretização de um dos principais projetos do Município de Loulé: o futuro Quarteirão Cultural, na Zona Histórica de Loulé.

 

Siga-nos