Municípios do Porto e Fundão anunciam plataforma digital para divulgar espólio do poeta

128

Eugénio de Andrade

Os municípios do Fundão e do Porto juntaram os espólios do poeta Eugénio de Andrade, que foi tratado e será disponibilizado numa plataforma digital a partir de 19 de janeiro, dia do nascimento do escritor.

O anúncio foi hoje feito pelos dois autarcas, no Fundão, concelho onde Eugénio de Andrade nasceu, e onde foi assinado o Contrato Interadministrativo de Cooperação entre os dois municípios para o desenvolvimento de ações no âmbito do centenário do poeta e para a criação da Biblioteca Digital Eugénio de Andrade.

“Vamos ter um ‘site’ em que a documentação foi tratada, digitalizada, alguma comunicação, de partes mais pessoais da vida do Eugénio, naturalmente, será preservada, e nós teremos um ‘site’ disponível para todas as pessoas que a queiram consultar a partir de 19 de janeiro, que é quando se completa o ciclo do centenário”, sublinhou o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira.

Segundo Rui Moreira, a casa onde o poeta viveu na cidade do Porto está a ser alvo de uma intervenção e o espaço entrará em funcionamento até junho do próximo ano.

“A casa dele, neste momento, está a ser reabilitada e vamos ter aquele auditório a funcionar provavelmente antes de junho”, revelou o autarca portuense.

Para o presidente da Câmara do Fundão, Paulo Fernandes, o protocolo é a formalização de uma cooperação que já se verificava, trata-se de “uma dinâmica conjunta que se foi estabelecendo e que vai ser reforçada” e pretende “democratizar o campo de conhecimento em torno de Eugénio de Andrade”.

Siga-nos