“Memórias de uma Falsificadora” apresentada em Portimão

67

teatro_GAMP_Portimao

A peça de teatro “Memórias de uma Falsificadora”, que recorda a vida de Margarida Tengarrinha (1928-2023), vai ser exibida no Auditório do Museu de Portimão, no dia 25 de Fevereiro, às 17h00, com entrada gratuita.

A peça, promovida pelo Grupo de Amigos do Museu de Portimão (GAMP), está integrada nas comemorações dos 50 anos do 25 de Abril.

A adaptação teatral, encenada por Joaquim Horta, a partir do livro homónimo de Margarida Tengarrinha “Memórias de uma Falsificadora”, é interpretada pela atriz Catarina Requeijo, e evoca a vida da resistente anti-fascista,  sobretudo o longo período em que viveu na clandestinidade (1954-1974).

«Numa relação de grande proximidade com o público recorrendo a artefactos muito simples, Catarina Requeijo uma atriz habituada a fazer-se passar por outras pessoas, recria os passos mais importantes do percurso de Margarida Tengarrinha e dá voz à perspectiva das mulheres sobre a vida na clandestinidade», explica o GAMP.

Os sócios do Grupo de Amigos do Museu de Portimão podem levantar preferencialmente os seus bilhetes entre os dias 20 e 23 de Fevereiro, na receção do Museu de Portimão das 10h00 às 17h00.

A partir do dia 24 e até às 15h00 do dia 25, os bilhetes poderão ser igualmente levantados gratuitamente pelo público em geral.

O espetáculo terá a duração aproximada de 60 minutos, sem intervalo, sendo obrigatório o levantamento antecipado dos bilhetes, sujeito à lotação da sala.

Esta iniciativa do Grupo de Amigos do Museu de Portimão conta com o apoio do Museu de Portimão, da Junta de Freguesia e do Município de Portimão.

 

Siga-nos