Museu Nacional de Soares dos Reis

219

dim_2024_pt

De 16 a 19 maio, o Museu Nacional Soares dos Reis (MNSR) promove um programa de atividades diversas para assinalar o Dia Internacional dos Museus e Noite Europeia dos Museus, celebrados a 18 maio.

O Dia Internacional dos Museus, 18 maio, será assinalado com entrada gratuita e prolongamento de horário, o que permitirá celebrar, em simultâneo, a Noite Europeia dos Museus.

 

Dia Internacional dos Museus e Noite Europeia dos Museus
18 de maio das 10h00 às 23h00 | Entrada gratuita

Todas as atividades estão sujeitas a inscrição prévia através do email comunicacao@mnsr.dgpc.pt

 PROGRAMA

Conversa com…
16 maio, 18h00, quinta-feira | Entrada gratuita
Com a presença de Jorge A. Soler Dias, María José Gadea Capó e María Gazabat Barbado, do Museo de Bellas Artes de Alicante, e Ana Paula Machado, do Museu Nacional Soares dos Reis, esta conversa versa sobre as coleções de cada um dos museus representados e trará a público possíveis similaridades entre os artistas portugueses e os artistas espanhóis do naturalismo. A conversa será moderada por António Ponte, Diretor do Museu Nacional Soares dos Reis.

 

Sessão comentada Jean Pillement e a Pintura do Porto no tempo dos Almadas
17 maio, 18h00, sexta | Entrada gratuita
Dotado de um longo percurso europeu, o desenhador têxtil e paisagista Jean Pillement (Lyon 1828-1808) fixou-se no Porto por volta de 1782-83, talvez atraído pela transformação da cidade que se operava por ação do governador João de Almada e Melo (1703-1786). O artista parece ter vindo ao encontro de uma alta burguesia influenciada pelo gosto da colónia britânica do Porto, a que correspondeu a sua adesão a uma linha de paisagem descritiva e aos costumes do baixo-Douro. Em plano de fundo serão lembrados Domingos Vieira e J. Glama Ströberlle, cujos nomes participam da cena artística no Porto dos Almadas.

 

Curso de Aguarela com Luis Cámara
17, 18 e 19 maio, sexta, sábado e domingo
No seguimento do objetivo do ‘lifelong learning’, visando incentivar à continuidade na aquisição de conhecimentos e no desenvolvimento de competências, o Museu Nacional Soares dos Reis integrou no seu programa de comemoração do Dia Internacional dos Museus 2024 um curso de aguarela, cujo formador Luis Cámara tem trabalho reconhecido não só no seu país de origem (Espanha), mas também a nível internacional.

 

Um livro no Museu
18 e 19 maio, 10h00, sábado e domingo | Entrada gratuita
O Museu Nacional Soares dos Reis participa na primeira edição da iniciativa ‘Um livro no Museu’, lançada pela associação cultural Assarapanto, com o duplo objetivo de promover a leitura e de reforçar a importância dos museus enquanto instituições educativas dinâmicas. Com esta participação, serão “escondidos” na exposição de longa duração, junto a peças icónicas de artistas portugueses, livros para serem encontrados e levados para casa pelos visitantes. Os livros estarão etiquetados, para melhor compreensão da iniciativa, e os visitantes são convidados a partilhar nas suas redes sociais a descoberta e a leitura do livro, para uma maior divulgação da iniciativa.

 

Visita Orientada Ao encontro do ensino artístico do Porto nas coleções do Museu
18 maio, 11h00, sábado | Exclusiva para os membros do CDJF – Amigos do Museu
Uma visita que pretende dar a conhecer alguns aspetos da história do Ensino Artístico a partir das coleções do Museu, identificando as várias gerações de artistas. Falar do ensino artístico no Porto implica fazer uma viagem no tempo que se inicia século XVIII com a criação da Aula de Debuxo e Desenho, passando pela Aula de Desenho da Academia Real de Marinha e Comércio, dirigida por Vieira Portuense, até à criação da Academia Portuense de Belas-Artes, mais tarde Escola Superior de Belas-Artes.

 

Encontro ‘Comunicar a Investigação no Museu’
18 maio, 15h00/17h30, sábado | Entrada gratuita
No encontro “Comunicar a Investigação no Museu” será dada relevância à investigação recentemente realizada e que resulta da cooperação com instituições de ensino superior ou da inserção em programas de âmbito nacional. O encontro será um momento de comunicação pública de processos e de resultados alcançados por estudantes, investigadores e estagiários, que fizeram do Museu o foco da sua prática científica nos dois últimos anos letivos.

 

Oficina À noite no Museu
18 maio, 20h30/22h00, sábado | Entrada gratuita
Antigamente, o tempo era medido através dos ciclos do sol, da lua e das estrelas. Mais tarde, surgiram novas formas de medir o tempo através do relógio de sol e do relógio mecânico. Será que à noite no Museu encontraremos estas máquinas de medir o tempo?

Esta oficina parte da exploração das obras e dos diferentes espaços do museu para se construir uma nova versão para contar o tempo, imortalizando-o.

 

Visita à Casa-Museu Fernando de Castro: À noite e com lanternas!
18 maio, 21h30 e 22h30, sábado | Entrada gratuita
Fernando de Castro revestiu a sua casa com talha e dotou-a de uma decoração  para os demais excessiva, criando ambientes que constituem verdadeiras cenografias, onde ele próprio representava o seu papel de vida. Se a experiência da visita durante o dia é já um momento de surpresa e de espanto, como será à noite, e à luz de lanternas?

 

Oficina Aguarela pela primeira vez
19 maio, 10h30/12h30, domingo | Entrada gratuita
Observar atentamente obras de desenho, pintura a óleo e a aguarela vai desafiar-nos a experimentar a técnica da aguarela. Ao ar livre (ou na oficina, se chover) ensaiamos efeitos de aguadas coloridas sobre papel seco e sobre papel húmido. Uma iniciação aberta à liberdade e à transgressão próprias da prática artística, a somar às experiências vividas em família.

 

EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS A DECORRER

‘A faiança azul de safra da Fábrica de Miragaia’
‘Eco ( ) Lapso’
Oh, o horror!’

 

Siga-nos