Única escola de ensino superior artístico do interior do país continua em instalações provisórias

606

O Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) está a contestar junto do Governo a possibilidade de ser retirado o financiamento comunitário atribuído para construção da Escola Superior de Artes (ESART).
(…)
Há dez anos que o IPCB negoceia, sem sucesso, o financiamento das instalações definitivas, chegando a ter financiamento europeu aprovado e faltar a contrapartida nacional – que acabou por ter de ser assumida no início do mês pela Câmara de Castelo Branco.
(…)
O investimento está orçado em 5,1 milhões de euros e 70 por cento do valor (ou seja, 3,57 milhões) está garantido pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, cabendo o restante ao município (1,53 milhões).
(…)
A ESART é a única escola de ensino superior artístico do interior do país, tendo sido criada em 1997, mas funciona ainda em instalações provisórias. Tem 744 alunos, quatro cursos de licenciatura e cinco de mestrado, com um leque formativo que vai desde a música e artes plásticas até ao design e multimédia.
As instalações definitivas estão projetadas para no Campus da Talagueira, que prevê ainda a construção do bloco central do IPCB e do edifício da Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias – o único que acabou por ser construído e que está a funcionar.
(…)

Fonte: DN